Conselho Federal de Psicologia anuncia as(os) vencedoras(es) do Prêmio Virgínia Bicudo

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) divulgou no sábado (28) as(os) vencedoras(es) do Prêmio Profissional Virgínia Bicudo. Foram premiados nove trabalhos teórico-técnicos apresentados com o tema “Práticas para uma Psicologia Antirracista”, nas categorias de experiências individuais e experiências coletivas. As(os) vencedoras(os) receberam R$ 1 mil como premiação. Três trabalhos foram agraciados com menção-honrosa.

A premiação ocorreu durante o Seminário Nacional que celebrou os 25 Anos da Comissão de Direitos Humanos do CFP, realizado em Brasília/DF, e que fez parte também do marco dos 60 anos da regulamentação da Psicologia no Brasil.

Os trabalhos inéditos, apresentados sob a forma de artigo técnico ou relatos de práticas embasadas na ciência psicológica, foram julgados por um comitê constituído por membros selecionados pela Comissão de Direitos Humanos do CFP.

Para a presidente do CFP, Ana Sandra Fernandes, a premiação das vencedoras e dos vencedores é um ato político. “É um ato de resistência, frente às diversas tentativas de apagamento da memória e das narrativas dos povos negros e indígenas. Com o prêmio, o Conselho Federal de Psicologia buscou criar um espaço de fala e reconhecimento de práticas para o enfrentamento do racismo”, afirmou.

O Prêmio Profissional Virgínia Bicudo teve como objetivo identificar, valorizar e divulgar estudos e ações de psicólogas(os) e coletivos que envolvam a Psicologia e as relações étnico-raciais, fundamentadas nos direitos humanos e que tenham impacto na saúde mental, na redução das desigualdades sociais e no posicionamento antirracista.

Premiação será anual
Na ocasião, a presidente do CFP anunciou que, em razão de sua relevância, o Prêmio Profissional Virgínia Bicudo passará a ter periodicidade anual, a partir de 2023. Durante a entrega, ela assinou a Resolução CFP Nº 9, de 28 de maio de 2022, aprovada pelo XVIII Plenário, que institui o Prêmio Profissional “Virgínia Bicudo: Práticas para uma Psicologia Antirracista”. A resolução torna a premiação permanente no âmbito do CFP e estipula a sua realização anualmente.

“Ao lançar luz sobre práticas antirracistas, pretendemos oferecer às psicólogas e aos psicólogos referências técnicas para uma atuação embasada nos princípios da dignidade, em conformidade com a declaração universal dos direitos humanos”, afirmou Ana Sandra.

Quem foi Virgínia Bicudo
Virgínia Leone Bicudo foi a primeira mulher a fazer análise na América Latina, a primeira estudiosa a redigir uma tese sobre relações raciais no Brasil e também a primeira psicanalista não médica no país. Na década de 1940, sob o título “Estudo de Atitudes Raciais de Pretos e Mulatos em São Paulo”, o trabalho de Bicudo foi o primeiro a ser defendido sobre o tema das relações raciais em uma universidade brasileira. Virgínia Bicudo também integrou o primeiro plenário do Conselho Federal de Psicologia, sendo a ata de sua posse datada de dezembro de 1973.

Confira as(os) vencedoras(es) do primeiro Prêmio Virgínia Bicudo

CATEGORIA EXPERIÊNCIA INDIVIDUAL

“Afrocentricidade silenciada e os impactos resultantes à saúde mental da população negra na contemporaneidade”
Psicóloga autora: Tess Rafaella Lobato de Oliveira (CRP 10/3894)
Região: Norte
CRP 10ª Região – PA/AP
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Pioneirismo na Psicanálise Brasileira: O Legado de Virgínia Leone Bicudo”
Psicóloga autora: Brenna Rodrigues Damasceno Gandía (CRP 11/16498)
Região: Nordeste
CRP 11ª Região – CE
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Psicologia e práticas de cuidado em Saúde Mental: Contranarrativas de uma perspectiva racializada”
Psicóloga autora: Diana Marisa Dias Freire Malito (CRP 05/40231)
Região: Sudeste
CRP 04ª Região – MG
Eixo: Modos De Resistência Antirracista

CATEGORIA EXPERIÊNCIA COLETIVA

“Por uma escuta psicoterapêutica racializada: Relato de experiência universitária do grupo Ressignificando Vivências Raciais”
Psicóloga autora: Bianca Costa Campos (CRP 01/21881)
Autores: Marizete Gouveia Damasceno e João Paulo Siqueira de Araújo
Região: Centro-Oeste
CRP 01ª Região – DF
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Constituição da identidade/subjetividade da criança negra e educação infantil: análise em documentos oficiais”
Psicóloga autora: Janaina Cassiano Silva (CRP 09/006394)
Autora: Rafaela Renero dos Santos
Região: Centro-Oeste
CRP 09ª Região – GO
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Quilombo Sankofa: Uma Experiência Regada Pela Ética Do Cuidado No Acolhimento De Pessoas Negras”
Psicóloga autora: Anne Bittencourt Santos e Silva (CRP 03/22113)
Autora: Vitailma Conceição Santos
Região: Nordeste
CRP 03ª Região – BA
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Narrativas e estratégias infanto-juvenis frente ao racismo: compreensões a partir do Sopapinho Poético”
Psicóloga autora:  Liziane Guedes da Silva (CRP 07/29279)
Autores:  Renato Noguera e Paula Sandrine Machado
Região: Sul
CRP 07ª Região – RS
Eixo: Geracional

“Gênero e cor: a violência doméstica em um Município do Interior do Rio Grande do Sul”
Psicóloga autora: Patricia Lucion Roso (CRP 07/14397)
Autora: Etiele Morais Carvalho
Região: Sul
CRP 07ª Região – RS
Eixo: Interseccionalidades

“Ocupação Psicanalítica: por uma clínica antirracista”
Psicóloga autora: Andréa Máris Campos Guerra (CRP 04/13436)
Autores: Hugo Monteiro Ferreira, Marcela Fernanda de Souza, Mariana Mollica da Costa Ribeiro, Natalia Soares Dalfior e Tayná Celen Pereira Santos
Região: Sudeste
CRP 04ª Região – MG
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

MENÇÕES HONROSAS

CATEGORIA EXPERIÊNCIA INDIVIDUAL

“Utilização do modelo de flexibilidade psicológica da ACT como estratégia para uma psicoterapia antirracista”
Psicóloga autora: Luana Karina dos Santos Pereira (CRP 03/17165)
Região: Nordeste
CRP 03ª Região – BA
Eixo: Raças e identidade étnico-racial

“Só Quero Matar a Minha Dor”: Mulher Negra, Racismo e Subjetividade”
Psicóloga autora: Carla Fernanda de Lima (CRP 21/01185)
Região: Nordeste
CRP 21º Região – PI
Eixo: Geracional

CATEGORIA EXPERIÊNCIA COLETIVA

“Os matizes do ser negro: HIV/AIDS e interseccionalidades na construção de práticas antirracistas”
Psicóloga autora: Claudia Carneiro da Cunha (CRP 05/28987)
Autores: Igor Luiz Santos Mello e Luciane Stochero
Região: Sudeste
CRP 05ª Região – RJ
Eixo: Interseccionalidades

© 2022 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper

Sede do Conselho Regional De Psicologia 9ª Região GO

Av. T-2 Qd. 76 Lt. 18 N 803 - Setor Bueno - CEP 74.210-010 - Goiânia - Go
Fone: (62) 3253-1785 / Fax: (62) 3285-6904
E-mail: administracao@crp09.org.br

Horário de Funcionamento: 08h às 17h30 

© 2019 - Todos os direitos reservados - CRP09 - Conselho Regional de Psicologia 9ª Região GO